ARTIGOS

Qual a função dos discos de ruptura nos processos industriais?

Cada vez mais as empresas têm prezado pela segurança em seus processos industriais, tornando essa prática uma das prioridades dos responsáveis por sua gestão.

Nesse sentido, as indústrias que possuem equipamentos e sistemas que trabalham pressurizados têm buscado soluções adequadas aliadas à tecnologia de ponta para garantir que seus processos estejam protegidos, resultando em uma produção eficiente e segura.

Um exemplo de dispositivo de segurança contra o descontrole da pressão em processos industriais é o chamado disco de ruptura.

Mas você sabe o que é um disco de ruptura?

Confira!

O que são?

Antes de entender qual a função dos discos de ruptura em processos industriais, é necessário entender o que eles são.

Discos de ruptura são dispositivos mecânicos que trabalham como um diafragma que se rompe a uma determinada pressão, podendo ser ela positiva ou vácuo, mantendo assim a integridade do equipamento ou sistema.

A pressão de ruptura de um disco normalmente é definida com base na pressão normal de trabalho e na pressão máxima de trabalho admissível (PMTA) para o equipamento, garantindo que o mesmo não será danificado caso haja algum descontrole no processo que resulte em uma sobrepressão que não possa ser contida, mas que necessita ser aliviada rapidamente. Esse alívio da pressão se dá através da abertura deste diafragma, ou seja, do rompimento instantâneo do disco de ruptura a uma pressão previamente determinada com base nas informações técnicas sobre o processo.

Por ser uma ação destrutiva, o disco de ruptura rompido deve ser substituído por um novo, com as mesmas características técnicas do anterior.

Para que sejam instalados nos equipamentos, os discos de ruptura podem ser montados em compartimentos específicos chamados de alojamentos ou diretamente entre flanges, dependendo do modelo. Além disso, também podem ser instalados em uniões especiais ou fixados diretamente nas tubulações através de conexões Tri-Clamp. Essa especificação dependerá das variáveis de processo, das características técnicas do disco de ruptura, do layout para instalação, entre outros fatores.

Os discos de ruptura são fabricados de forma customizada, conforme diretrizes do Código ASME Seção III, Divisão 1 para vasos de pressão e conforme diretrizes do Código ASME B31.3 para sistemas de tubulação. O código ASME certifica a capacidade de vazão de alívio e a conformidade em relação aos parâmetros de pressão de abertura dos discos de ruptura, sendo que os mesmos podem ser fabricados em diversos tamanhos (vários diâmetros) e em diferentes materiais (aço inox, alumínio, monel, inconel, grafite, entre outros) para que as mais diferenciadas pressões de ruptura possam ser estipuladas em atendimento aos inúmeros processos industriais existentes.

Qual o papel dos discos de ruptura em processos industriais?

Qualquer tipo de acidente pode resultar em perdas significativas para as empresas, meio ambiente e pessoas, portanto, é primordial que as normas e regulamentações de segurança sejam rigidamente respeitadas, principalmente em organizações que possuem processos industriais críticos como os sistemas que trabalham pressurizados e que possam ser submetidos a algum tipo de anormalidade.

Conforme mencionado, os discos de ruptura têm o objetivo de garantir a segurança de equipamentos e processos industriais que são submetidos à pressão. Caso essa pressão se eleve a patamares críticos devido alguma anormalidade, o disco se romperá, promovendo o alívio da pressão e garantindo a integridade do equipamento, a continuidade dos negócios da empresa e, o mais importante, a segurança das pessoas envolvidas no processo.

Existem inúmeras aplicações para os discos de ruptura, sendo amplamente encontrados em equipamentos de processos como tanques, reatores, vasos de pressão, cilindros de gás, sistemas de tubulações, entre outros.

Além de ser utilizados diretamente nos processos, uma aplicação muito comum dos discos de ruptura é sua utilização em conjunto com válvulas de segurança, cuja função é aumentar a vida útil das mesmas em processos que possuem meios considerados agressivos aos materiais de fabricação das válvulas.

Esperamos que essas informações tenham esclarecido um pouco mais sobre esses dispositivos essenciais para garantir a segurança de diversos processos industriais.

Se você trabalha em uma empresa que necessite deste tipo de solução para garantir a segurança de seu processo, visite o site da Digisensor e conheça nossa fantástica linha de discos de ruptura.

Lá também é possível conferir todas as nossas soluções de segurança para a sua empresa!

Cada vez mais as empresas têm prezado pela segurança em seus processos industriais, tornando essa prática uma das prioridades dos responsáveis por sua gestão.

Nesse sentido, as indústrias que possuem equipamentos e sistemas que trabalham pressurizados têm buscado soluções adequadas aliadas à tecnologia de ponta para garantir que seus processos estejam protegidos, resultando em uma produção eficiente e segura.

Um exemplo de dispositivo de segurança contra o descontrole da pressão em processos industriais é o chamado disco de ruptura.

Mas você sabe o que é um disco de ruptura?

Confira!

O que são?

Antes de entender qual a função dos discos de ruptura em processos industriais, é necessário entender o que eles são.

Discos de ruptura são dispositivos mecânicos que trabalham como um diafragma que se rompe a uma determinada pressão, podendo ser ela positiva ou vácuo, mantendo assim a integridade do equipamento ou sistema.

A pressão de ruptura de um disco normalmente é definida com base na pressão normal de trabalho e na pressão máxima de trabalho admissível (PMTA) para o equipamento, garantindo que o mesmo não será danificado caso haja algum descontrole no processo que resulte em uma sobrepressão que não possa ser contida, mas que necessita ser aliviada rapidamente. Esse alívio da pressão se dá através da abertura deste diafragma, ou seja, do rompimento instantâneo do disco de ruptura a uma pressão previamente determinada com base nas informações técnicas sobre o processo.

Por ser uma ação destrutiva, o disco de ruptura rompido deve ser substituído por um novo, com as mesmas características técnicas do anterior.

Para que sejam instalados nos equipamentos, os discos de ruptura podem ser montados em compartimentos específicos chamados de alojamentos ou diretamente entre flanges, dependendo do modelo. Além disso, também podem ser instalados em uniões especiais ou fixados diretamente nas tubulações através de conexões Tri-Clamp. Essa especificação dependerá das variáveis de processo, das características técnicas do disco de ruptura, do layout para instalação, entre outros fatores.

Os discos de ruptura são fabricados de forma customizada, conforme diretrizes do Código ASME Seção III, Divisão 1 para vasos de pressão e conforme diretrizes do Código ASME B31.3 para sistemas de tubulação. O código ASME certifica a capacidade de vazão de alívio e a conformidade em relação aos parâmetros de pressão de abertura dos discos de ruptura, sendo que os mesmos podem ser fabricados em diversos tamanhos (vários diâmetros) e em diferentes materiais (aço inox, alumínio, monel, inconel, grafite, entre outros) para que as mais diferenciadas pressões de ruptura possam ser estipuladas em atendimento aos inúmeros processos industriais existentes.

Qual o papel dos discos de ruptura em processos industriais?

Qualquer tipo de acidente pode resultar em perdas significativas para as empresas, meio ambiente e pessoas, portanto, é primordial que as normas e regulamentações de segurança sejam rigidamente respeitadas, principalmente em organizações que possuem processos industriais críticos como os sistemas que trabalham pressurizados e que possam ser submetidos a algum tipo de anormalidade.

Conforme mencionado, os discos de ruptura têm o objetivo de garantir a segurança de equipamentos e processos industriais que são submetidos à pressão. Caso essa pressão se eleve a patamares críticos devido alguma anormalidade, o disco se romperá, promovendo o alívio da pressão e garantindo a integridade do equipamento, a continuidade dos negócios da empresa e, o mais importante, a segurança das pessoas envolvidas no processo.

Existem inúmeras aplicações para os discos de ruptura, sendo amplamente encontrados em equipamentos de processos como tanques, reatores, vasos de pressão, cilindros de gás, sistemas de tubulações, entre outros.

Além de ser utilizados diretamente nos processos, uma aplicação muito comum dos discos de ruptura é sua utilização em conjunto com válvulas de segurança, cuja função é aumentar a vida útil das mesmas em processos que possuem meios considerados agressivos aos materiais de fabricação das válvulas.

Esperamos que essas informações tenham esclarecido um pouco mais sobre esses dispositivos essenciais para garantir a segurança de diversos processos industriais.

Se você trabalha em uma empresa que necessite deste tipo de solução para garantir a segurança de seu processo, visite o site da Digisensor e conheça nossa fantástica linha de discos de ruptura.

Lá também é possível conferir todas as nossas soluções de segurança para a sua empresa!

Discos de ruptura
×